O Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares teve seu início em 1995, no Campus do Instituto de Geografia e Ciências Exatas – IGCE, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – da UNESP da cidade de Rio Claro, com o propósito de congregar em torno desta temática e socializar seus estudos que eram desenvolvidos para fortalecer esta linha de pesquisa.
 
Hoje a presença da Cartografia Escolar está, de certa forma, bem consolidada em propostas curriculares em todos os níveis da Federação, livros e materiais didáticos, o que indica o alcance dessa perspectiva para além dos espaços acadêmicos. Um dos fatores que pode ter contribuído para isso foi a diversidade de temas relacionados à Cartografia Escolar, os quais foram se constituindo ao longo do tempo, revelando a multiplicidade de ideias, como por exemplo a Alfabetização Cartográfica e as Cartografias Digital, Inclusiva, Social e Imaginativa. Essas Cartografias indicam as inúmeras demandas que essa área possui para contribuir no processo de ensino e aprendizagem de Geografia, seja no ensino formal ou não formal.
 
O X Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares e o I Encontro Internacional de Cartografia Escolar e Pensamento Espacial tem como finalidade principal resgatar os percursos trilhados, ao longo do desenvolvimento dessa linha de pesquisa, em diferentes programas de pós-graduação de mestrado e doutorado nas universidades brasileiras. Isso sem ignorar o reconhecimento das novas perspectivas que indicam os caminhos da Cartografia Escolar a serem percorridos nos próximos anos, considerando as demandas referentes ao processo de ensino e de aprendizagem na educação básica. Uma dessas novas e promissoras perspectivas é o campo de pesquisas que vem sendo denominado como Pensamento Espacial, seara interdisciplinar de grande potencial teórico-metodológico e cuja produção acadêmica vem crescendo aceleradamente em diversos países. Para ampliar o conhecimento sobre essa temática e estimular o debate, estamos trazendo alguns dos melhores pesquisadores que vem realizando a intersecção entre Educação Geográfica, Cartografia Escolar e Pensamento Espacial para aprofundarmos as questões relativas ao ensino e aprendizagem de Geografia e com isso estabelecer parcerias em projetos de pesquisas comparadas e avançarmos em propostas de estudos em conjunto.
 
Diante deste contexto, o X Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares e do I Encontro Internacional de Cartografia Escolar e Pensamento Espacial, que tem como tema “As Diferentes Linguagens no Mundo Contemporâneo”, apresenta uma proposta de discussão sobre como a Cartografia para crianças e escolares pode contribuir na identificação dos desafios e das demandas que ainda se fazem presentes na sua relação com o ensino e a aprendizagem em escolas e em outros espaços, tanto físicos como virtuais.
 
A Cartografia Escolar no Brasil tem sido valorizada nas linhas de pesquisas de pós-graduação voltadas para a Educação Geográfica, o que vem permitindo fortalecer os fundamentos dos processos de ensino e aprendizagem e nos aproximou de discussões e investigações internacionais em relação ao Pensamento Espacial e à análise geoespacial no ensino. Os professores convidados para o I Encontro de Cartografia Escolar e Pensamento Espacial são importantes referências teóricas nessa área e suas contribuições ao evento permitirão aprofundar e inovar os estudos e pesquisas no campo da Cartografia Escolar e Educação Geográfica no Brasil. Sarah Bednarz foi presidente da Associação Americana de Geógrafos, é professora da Texas A&M University e foi membro do Comitê de Conteúdos do grupo responsável pela elaboração dos Parâmetros Nacionais de Geografia dos Estados Unidos. Ela tem uma enorme e relevante produção no campo da Educação geográfica e do Pensamento Espacial.
Robert Bednarz também é professor na Texas A&M University e é o editor norte-americano do Journal of Geography in Higher Education. Ele também é uma excelente referência internacional em educação geográfica e habilidades de pensamento espacial, autor de inúmeras pesquisas, especialmente sobre avaliação do pensamento espacial.

Os demais pesquisadores internacionais convidados,  são: Injeong Jo  Professora da Texas State University (EUA)  Simón Cathing,  Professor Titular da Universidade Oxford (Inglaterra), Cristina Martinha (Professora da Faculdade de Letras da Universidade do Porto - Portugal), Andoni Arenas (Professor da PUC - Valparaiso/Chile), Alejandra Coll Escanilla (Professora da Universidade Tecnológica Metropolitana del Estado de Chile) e José Jesus Reyes Nunez (Professor da Eötvös Lorand University - Budapeste). Por sua extrema relevância acadêmica, todos eles contribuirão significativamente para as discussões realizadas no Colóquio e para a maior internacionalização da pesquisa sobre Cartografia Escolar realizada no Brasil, especialmente no que se refere às  análises sobre o papel da Educação Geográfica e do Raciocínio Geográfico na educação básica com ênfase  no Pensamento Espacial, na Cartografia Temática e no uso da tecnologia na Geografia Escolar.
 
 
Além disso, este evento tem como objetivos:
 
Possibilitar o contato e a socialização das múltiplas ideias sobre Cartografia Escolar entre pesquisadores do ensino superior de diferentes universidades brasileiras e estrangeiras, além da troca com os professores da Educação Básica, alunos da graduação e pós-graduação, com vistas na contribuição da formação inicial e continuada de profissionais da Educação;
 
• Resgatar o percurso do desenvolvimento das pesquisas sobre Cartografia Escolar, considerando todas as concepções da área entre elas o Pensamento Espacial e as Geotecnologias para reconhecer, debater e identificar os avanços a respeito dos novos caminhos desta linha de investigação;
 
• Promover a integração entre os pesquisadores de diversos países criando um corpo científico comum, estimulando a difusão das pesquisas em âmbito internacional, qualificando a avaliação entre os pares e estabelecendo maior vínculos entre as universidades;
 
• Valorizar e qualificar a apresentação e o debate de trabalhos acadêmicos, por meio dos resultados parciais e totais das pesquisas e, ainda, sobre as experiências profissionais acadêmicas em instituições voltadas para a Educação Geográfica; e
 
• Produzir documentos e publicações de referência que possam contribuir para os futuros estudos desta área.
 
 
Dessa forma, o evento contempla os objetivos da Comissão de Cartografia e Crianças da Associação Cartográfica Internacional que destacam a disseminação dos resultados das pesquisas sobre o uso do mapa por crianças e jovens no mundo e o estímulo ao debate sobre os diferentes aspectos da cartografia para crianças. Além disso, promove o desenvolvimento de vínculos mais fortes entre a Associação Cartográfica Internacional e as Organizações Internacionais e Regionais relevantes na área, envolvidas com os estudos sobre a cartografia escolar e o pensamento espacial.

Tendo por base esses elementos e contextos apresentados na justificativa e nos objetivos, os oito eixos temáticos para este evento, dão origem as oito mesas,  sendo estas:
 
 
● Cartografia Escolar na Formação Docente: referem-se aos trabalhos de alfabetização cartográfica, ensino dos conteúdos e de processo de ensino-aprendizagem da linguagem cartográfica, bem como a construção de propostas de ensino relacionadas à Cartografia Escolar para formação inicial e continuada de professores.
 
Atlas e Tecnologias na Cartografia Escolar e para Crianças: trata das pesquisas sobre o desenvolvimento e produção de Atlas escolares para a educação básica e a influência da tecnologia nesse processo.
 
Cartografia Escolar Inclusiva: são os trabalhos que se ocupam em estudar e/ou desenvolver materiais que potencializam o ensino e a aprendizagem da Cartografia para pessoas com diferentes tipos de deficiências.
 
Representações e as Diferentes Linguagens na Cartografia Escolar: diz respeito aos estudos que tratam do ensino da Cartografia nas diversas fases da escolarização a partir da construção de práticas, materiais didáticos e atividades de aprendizagem, articulando essas propostas com as abordagens do cotidiano e com outros elementos subjetivos e culturais na produção e interpretação de mapas para escolares, tanto convencionais como não convencionais.
 
Análise Geoespacial e Tecnologias na Cartografia Escolar: abrange as pesquisas que se utilizam de diferentes recursos e produtos tecnológicos digitais para o processo de produção e análise de dados cartográficos para serem utilizados com finalidade pedagógica no espaço escolar.
 
Cartografia e Pensamento Espacial na Educação Infantil e nos Anos Iniciais: refere-se as pesquisas com ênfase em crianças da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental voltadas para o processo de ensino e de aprendizagem por meio do desenho e das habilidades do pensamento espacial.
 
Cartografia e Pensamento Espacial no Ensino Fundamental e Médio: abarca as pesquisas que têm como objetivo o desenvolvimento do pensamento espacial desde os anos iniciais do Ensino Fundamental até o Ensino Médio, articulando com os conteúdos, conceitos e princípios da Geografia.
 
Cartografia Temática, o Raciocínio Geográfico e a Cidade: refere-se às pesquisas voltadas para o uso de mapas temáticos e a relação com a maneira de ler, interpretar e compreender os fenômenos geográficos presentes em diferentes representações cartográficas, as quais possibilitam a compreensão de conceitos geográficos e o uso da linguagem cartográfica para compreender os estudos da cidade e do urbano.